domingo, 21 de outubro de 2012

O mistério




Quanto mais anos somo aos meus dias, menos sei de Deus. Não que acredite menos. Bem pelo contrário. Tenho apenas uma perceção maior da sua impenetrabilidade absoluta, da sua condição de mistério. Podem as teologias dizer o que entenderem a seu respeito; podem as doutrinas pretender torná-lo transparente ao entendimento humano; podem os pregadores procurar explicá-lo ao ouvido humano. Tudo vão. Tudo pouco. Tudo aquém. E quanto menos sei, mais o conheço. Porque há uma linguagem que se não explica senão ao coração. Deus é a grande companhia para a solidão do mundo. Para a minha própria solidão.

Sem comentários:

Enviar um comentário